Sábado, 28 de novembro de 2020
informe o texto

Notícias | Polêmicas

Alto Boa Vista está entre os 5 municípios que mais ganharam eleitores desde 2016

Nos últimos anos, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) vem realizando a revisão do eleitorado.

24/08/2020 - 08:17

RD News

As duas cidades com maior número de habitantes de Mato Grosso, Cuiabá e Várzea Grande, estão entre as que mais perderam eleitores desde as eleições municipais de 2016. Uma análise feita pelo RD News dos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que o peso dos dois municípios no universo de eleitores do Estado foi reduzido nesse período.

Nos últimos anos, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) vem realizando a revisão do eleitorado, com implementação da biometria. A identificação pela digital não será aplicada neste ano para reduzir os riscos de contaminação pelo coronavírus, porém os títulos cancelados nas revisões continuam sem validade.

Em 2016, Cuiabá tinha 414.377 eleitores registrados até dezembro daquele ano. Agora, o número caiu para 378.097 eleitores, de acordo com os dados do TSE validados até julho de 2020. Houve redução de 8,76% no número de pessoas aptas a votar.

No caso de Várzea Grande a redução foi ainda maior: 12,13%. O número total de eleitores no município caiu de 182.557, em 2016, para 160.409, em 2020.

Somandos os dois municípios da região metropolitana têm 538.506 votantes.

A lista dos cinco municípios que mais perderam eleitores ainda tem Lambari D’Oeste (-8,99%), Nova Ubiratã (-12,46%) e Nova Santa Helena (-17,74%).

Crescimento

Por outro lado, há municípios que ganharam pessoas aptas a votar desde 2016. Sapezal lidera nesse quesito, tendo saído de 13.645 para 17.938 em 2020, um crescimento 31,46%. Nova Mutum aparece em terceiro no ranking de crescimento do eleitorado, com 21,96% a mais de eleitores em 2020 do que em 2016. Entre os cinco primeiros, ainda estão Campos de Júlio (20,55%), Querência (21,43%) e Alto Boa Vista (21,96%).

Mato Grosso tinha 2.266.325 eleitores em 2016 e chega às eleições de 202 com 2.314.048 eleitores, um pequeno crescimento de 2%.

O diretor-geral do TRE-MT, Mauro Sérgio Rodrigues Diogo, explica que a revisão do eleitorado deve ser concluída em todo o país, com implantação da biometria, até 2022. Os trabalhos foram paralisados em Mato Grosso em razão da pandemia de Covid-19, mas 1,9 milhão de pessoas, ou 82% dos eleitores já fizeram o cadastro.

“O eleitorado tem flutuado, não crescendo muito, mas também não diminuindo muito, porque, assim como temos aqueles eleitores que são cancelados, nós temos o eleitorado jovem, que fazem seu primeiro alistamento. Temos várias campanhas incentivando o eleitor jovem, inclusive, então houve uma variação mínima. Temos estudos que apontam nesse sentido, nós temos o cancelamento, mas temos também ao mesmo tempo eleitores novos no cadastro eleitoral”, explicou Mauro Diogo.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 

Contato

(66) 98452-5192

+44 7915 428861

Confresa - MT 78652-000

Newsletter

Sitevip Internet